Geoklock levará trabalhos ao simpósio mundial de biorremediação Battelle



Considerado o evento anual de maior prestígio no meio ambiental, o Battelle reúne especialistas da academia e do mercado para nesta versão discutir soluções associadas à biorremediação

A Geoklock, empresa de consultoria e engenharia ambiental do grupo suíço EBP, que neste ano completa 40 anos de Brasil, terá um papel muito importante no próximo Battelle, considerado o maior e mais prestigiado evento mundial para a discussão de inovações tecnológicas na área ambiental. Nesta versão, se chamará Bioremediation Symposium – Battelle e acontecerá entre 15 e 18 de abril em Baltimore, Maryland. Para Victor Sewaybricker, geólogo e gestor técnico da Geoklock, o Battelle é muito aguardado e tem participação expressiva de técnicos do mundo todo, pois é o grande fórum para compartilhar resultados de pesquisas e experiências práticas.

Durante as várias sessões, serão enfocadas tecnologias de tratamento para todos os tipos de contaminantes, incluindo os chamados emergentes.

A Geoklock estará no Battelle com uma equipe de 5 técnicos liderada por seu CEO, Rubens Spina. No evento a empresa apresentará 10 trabalhos, sendo 3 no palco. Desses, um tratará da investigação com uso de ferramenta de alta resolução, outro abordará o tema flux chamber, e o terceiro apresentará ao público um case de sucesso de remediação baseada em fluxo mássico. A empresa terá ainda um estande e irá presidir três sessões.

“Este evento é voltado a um público de especialistas, acadêmicos e profissionais do mercado. Dele saem várias práticas que passam a ser correntes no mercado. Para nós é uma excelente oportunidade de atualização e troca de conhecimento”, avalia Rodrigo Coelho, CTO da Geoklock.

“Além disso, elevamos ainda mais nossa presença no exterior com vistas a ampliar nosso networking e parcerias futuras com empresas que não atuam no Brasil, mas podem ter conosco clientes potenciais em comum”, explica Coelho. Além do CEO Rubens Spina, e Sewaybricker, representarão a empresa Ulysses Mourão, gestor técnico de Engenharia, e dois jovens colaboradores que foram escolhidos a partir de um processo interno de seleção de trabalhos.


<< voltar